quinta-feira, agosto 05, 2010

Barbara - Ma plus belle histoire d'amour



Ma Plus Belle Histoire D'amour :

A minha mais bela história de amor

Por mais longe que me lembre
A sombra dos meus amores antigos
Por mais longe, mesmo o primeiro encontro

Do tempo das primeiras dores
Apenas tinha quinze anos
Coração em branco, e arranhões nos joelhos.
Foram, era precoce,
Alguns amores de criança,
Ou as feridas de um amor louco,
Por mais longe que me lembre

Se desde então disse "amo-te"
A minha mais bela história de amor, és tu

É verdade nunca fui bem comportado
E virei muitas páginas
Sem as ler, brancas, sem nada escrito,
É verdade nunca fui bem comportado
E os meus guerreiros de visita,
A penas vistos, já tinham desaparecido,
Mas através das suas caras
Eu via a tua cara,
Eras tu já, e o coração a nu,
Eu fazia novamente as malas,
E perseguia a tua miragem,
A minha mais bela história de amor, és tu,

No longo caminho,
Que levava a ti,
No longo caminho,
Eu ia de coração louco,
O vento de Dezembro,
Gelava-me o pescoço.
Que importava Dezembro,
Se era por ti,

Ele foi longo o caminho,
Mas eu segui, o caminho,
Esse, que levava até ti,
Não quebro nenhum juramento,
Se esta noite, eu juro
Que por ti, o teria feito de joelhos.
Foi preciso muitos outros,
Só alguns maus apóstolos,
Só o inverno ou a neve no meu pescoço,
Para que eu perca paciência,
E acalmar a minha violência,
A minha mais bela história de amor, és tu

Os tempos de inverno e outono
De noite, de dia, e ninguém,
Nunca vinhas aos encontros,
E de ti, perdendo coragem,
De repente, vinha-me a fúria,
Meu Deus, o que eu precisava de ti,
Que o diabo te leve,
Outros abriram-me as suas portas
Felizmente, ia para longe de ti,
Sim, fui-te infiel,
Mais tu voltavas na mesma,
A minha mais bela história de amor, és tu,

Chorei as minhas lágrimas,
Mas foi tão doce,
Se me foi doce,
Esse teu primeiro sorriso.
E por uma lágrima,
Que viesse de ti,
Chorei de amor,
Lembras-te?

Foi, uma tarde de Setembro,
Viestes esperar por mim
Aqui mesmo, lembras-te?
Ao ver te a sorrir,
Ao amar-te sem nada dizer,
Foi aí que percebi, de repente,
Eu tinha acabado a minha viagem,
E posei as minhas malas,
Tinhas vindo ao meu encontro,
Não interessa o que possam dizer,
Eu tinha mesmo de te dizer,
Hoje à tarde eu agradeço-te por ti
Não interessa o que possam dizer,
Eu vim para te dizer,

A minha mais bela história de amor, és tu.....

(tomei várias liberdades na tradução, mas acaba por ser basicamente o mesmo texto)

2 comentários:

pinguim disse...

O que esperas que te diga aqui?
Tu sabes, mas está bem, eu repito: ADOREI!

TUSB disse...

Eu sabia que ias gostar. É das minhas musicas favoritas da Barbara.

Abraço